TESTIMONIO, RECIBIDO DE PORTUGAL, VÍA INTERNET, EL 26 – 07 - 2006

ENVIADO POR RICARDO:

A 4 Agosto de 2001 (1º Sábado do mês) fui a Prado Novo - El Escorial
(Espanha) em Peregrinação e estive a falar com Luz Amparo.
Ainda hoje trago viva na minha memória cada uma das suas palavras:
"Todos vós sois bem-vindos! Todos vós sois filhos da Igreja!".
Esta mensagem foi dirigida a um grupo de 5 Jovens incluindo eu. Depois fixou o
olhar em cada um e deu uma mensagem particular.
Quando falou comigo senti que era Deus pela boca da sua humilde serva a
falar-me:
"Meu Filho, Deus chama-te muito fortemente à vida sacerdotal. Vais ser muito
firme nesta tua consagração, mas terás de passar por momentos de grande
sofrimento até entrares na vida religiosa.Todos estes momentos servirão para
provar a tua fé e te fortalecer na vocação a que és chamado a viver."
Não conseguia balbuciar qualquer palavra, mas não hesitei em lhe perguntar:
"Mas, será  para já?"
 Luz Amparo esclareceu-me:
"Meu filho, ainda não chegou a hora. Talvez daqui a uns 3 ou 4 anos. Este
tempo será para te preparar na missão a que Deus te confia. Não tenhas medo
de arriscar a tua vida por Jesus Cristo!"
Este encontro com Luz Amaparo provocou uma mudança na minha vida. Comecei a
frequentar com uma maior assiduidade os sacramentos da Reconciliação e da
Eucaristia. Durante 1 ano e meio estive a ser acompanhado espiritualmente por
dois sacerdotes. Entre Outubro de 2005 e Maio de 2006 estive na Ordem
Franciscana em discernimento vocacional.
Em diálogo com o meu Mestre chegámos à conclusão que o meu caminho não
passava por ali. Ele referiu que eu tinha vocação para a vida consagrada, mas
numa linha mais contemplativa. Também, neste tempo senti que foi um caminho de
crescimento espiritual e humano.
 Penso que o meu lugar passa pela obra nascida em Prado Novo. Se essa for a
vontade de Deus estou pronto a deixar tudo e entregar-me totalmente a Deus e ao
serviço de meus irmãos.
 No proximo mês de Agosto vou voltar pela quarta vez a este lugar tão
especial.
 Acreditai que Jesus e Maria continuam a abençoar quem se dirige a este espaço
de coração humilde e contrito.
                  Rezo por todos vós,
                    Ricardo Oliveira, Sacavém - Portugal